Jogador amador pode fazer Campeonato Catarinense terminar no 'tapetão'

O Campeonato Catarinense desta temporada pode terminar nos tribunais. Veio a público nesta terça-feira a informação de que o Joinville relacionou o atleta André Diego Krobel de forma irregular para enfrentar o Metropolitano, em 18 de abril, pela 10.ª rodada do hexagonal final. O regulamento do torneio só permite a participação de atletas amadores (não profissionais) desde que tenham menos de 20 anos. André Diogo havia atingido tal idade três semanas antes.

Estadão Conteúdo

28 de abril de 2015 | 19h57

Uma eventual punição ao Joinville, que perderia quatro pontos (um conquistado pelo empate, três como punição), não mudaria a decisão do Campeonato Catarinense. Mas o hexagonal terminaria com o Figueirense à frente do rival do interior. Por isso, haveria consequências na decisão do Estadual.

Afinal, a equipe de melhor campanha do hexagonal tem o direito de decidir o Catarinense em casa, jogando por dois empates. E o primeiro jogo da decisão já aconteceu, com Joinville e Figueirense empatando em 0 a 0 no Orlando Scarpelli.

Um julgamento em primeira instância tenderia a ser prejudicial ao Joinville. Afinal, em caso idêntico, Marcílio Dias escalou Rodrigo Pita sem que ele tivesse contrato profissional e foi punido pelo TJ-SC. O caso não foi levado a instância superior, no caso o STJD.

No Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), por outro lado, existe jurisprudência que seria favorável ao Joinville. No ano passado, o América-MG relacionou irregularmente o jogador André Diego para diversas partidas, mas só foi punido por aquelas em que ele entrou em campo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.