Divulgação
Divulgação

Jogador brasileiro é indiciado por manipular resultado na Espanha

Procuradoria do caso aponta que Wellington Silva está entre os atletas que receberam dinheiro para facilitar jogo disputado em 2011

Jamil Chade - Correspondente em Genebra, O Estado de S. Paulo

15 de dezembro de 2014 | 18h26

Um jogador brasileiro é indiciado na Espanha pela Justiça e entra na lista dos suspeitos de terem participado de um esquema para acertar o resultado de uma partida de futebol na primeira divisão do país em 2011. Wellington Silva atuava na época pelo Levante, depois de passar pelo Fluminense. Hoje, ele atua pelo Real Murcia e fez parte da seleção Sub-17 e Sub-21 do Brasil.

Seu nome, entretanto, aparece na lista do procurador espanhol anti-corrupção Alejandro Luzón que, nesta segunda-feira, apresentou uma denúncia contra 42 pessoas envolvidas na partida entre o Levante e  Zaragoza, válida pela última rodada do Campeonato Espanhol de 2011. Ao vencer o jogo, o Zaragoza foi mantido na primeira divisão.

O Ministério Público considera que houve um delito de "fraude esportiva", o que significaria uma pena de seis meses a quatro anos de prisão aos envolvidos, além de multas e suspensões. 



Segundo a investigação, os cartolas e jogadores do Zaragoza fecharam um acordo para destinar 965 mil euros aos jogadores do Levante em troca do resultado. Nove jogadores do Zaragoza, além do diretor esportivo do clube, receberam o dinheiro em suas contas entre 17 e 19 de maio de 2011.

Nos dias 19 e 20, esses mesmo jogadores realizaram os saques e entregaram o valor aos jogadores adversários "antes do começo da partida como retribuição por uma vitória acordada". No dia 21 de maio, o jogo foi disputado e o Zaragoza bateu o Levante por 2 a 1. 

Tudo o que sabemos sobre:
futinterfutebolCampeonato Espanhol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.