Jogador brasileiro falsifica passaporte

Mais um jogador brasileiro na Europa é descoberto com passaporte falso. Nesta sexta-feira, a Uefa (Federação Européia de Futebol) anunciou que Eriberto, do Chievo, não é na realidade Eriberto. O jogador, que há quatro anos está na Itália, falsificou seu passaporte antes de entrar no país. Eriberto é quatro anos mais velho do que seu registro oficial, que o mostra com 23 anos. Além disso, seu verdadeiro nome é Luciano Siqueira, e não Eriberto da Conceição Silva. O jogador chegou à Itália em 1998, transferido do Palmeiras ao Bolonha e, há dois anos atua pelo Chievo, de Verona. O atleta seria órfão e, portanto, a única maneira de conseguir um passaporte rápido para ser transferido para a Itália seria falsificando o documento. Segundo a Uefa, foi o próprio Eriberto que decidiu se entregar. Mesmo assim, ele deverá ser punido pela Federação Italiana de Futebol e pela Uefa. Casos similares gerar a suspensão de até seis meses dos jogadores envolvidos. Eriberto chegou a participar da Seleção brasileira Sub-20 e estava sendo cogitado para jogar pela Lazio. Mas a crise financeira no clube romano impediu sua venda. Outra equipe que estaria interessada no jogador seria a Juventus, de Turim. Com a descoberta da falsificação, qualquer possibilidade de transferência deve ser impossibilitada.

Agencia Estado,

23 Agosto 2002 | 12h24

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.