Dado Ruvic/ Reuters
Dado Ruvic/ Reuters

Jogador da Lazio se desculpa após ser acusado de comentário racista no clássico

Senad Lulic atacou Antonio Rüdiger em entrevista pós-jogo

Estadão Conteúdo

05 de dezembro de 2016 | 15h10

O meio-campista da Lazio, Senad Lulic, veio a público nesta segunda-feira para se desculpar por seus comentários após o clássico com a Roma, no domingo. O jogador foi acusado de racismo em sua entrevista depois da derrota por 2 a 0 ao atacar o zagueiro adversário Antonio Rüdiger.

"Rüdiger já estava nos provocando mesmo antes do jogo. Há dois anos, ele vendia meias e cintos em Stuttgart. Agora, age como se fosse algum fenômeno. Não é sua culpa, foram aqueles em volta dele que não o ensinaram boas maneiras", comentou. Questionado por suas declarações na saída do estádio, Lulic negou ter sido racista. "Pessoas brancas também vendem meias", disse.

Nesta segunda, o jogador bósnio utilizou-se das redes sociais para se defender e negou que tenha sido racista. Lulic garantiu que apenas provocou o zagueiro alemão para se "defender de outra provocação".

"Eu venho de um país que conhece as tragédias causadas por preconceitos étnicos. Por isso, peço desculpas por ter me deixado levar pelas tensões após o clássico e por ter me expressado de maneira inoportuna", afirmou o jogador, que pode ser punido pelas entidades italianas.

Tudo o que sabemos sobre:
Lazio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.