Benoit Tessier/Reuters
Benoit Tessier/Reuters

Jogador da seleção eslovaca é cortado após ser flagrado dirigindo embriagado

Vladimir Weiss, do Al-Gharafa, nega acusação

Estadão Conteúdo

03 Outubro 2016 | 16h24

O técnico Jan Kozak anunciou nesta segunda-feira um corte em sua convocação da seleção eslovaca para duas partidas das Eliminatórias Europeias para a Copa do Mundo de 2018. O motivo da exclusão não foi um problema físico, mas sim a acusação de embriaguez ao volante enfrentada pelo meia Vladimir Weiss.

Kozak confirmou que a investigação que colocou Weiss na mira da polícia foi o motivo para sua exclusão. O jogador estava convocado para as partidas contra Eslovênia, neste sábado, em Ljubljana, e Escócia, cinco dias mais tarde, em Trnava, ambas pelo qualificatório para o Mundial.

O treinador explicou que a decisão pela exclusão de Weiss é temporária e que só vai tomar uma medida definitiva depois que a investigação da Justiça for encerrada. "Eu estou realmente triste com o que aconteceu, porque eu realmente gosto do Vlado como jogador. Ele sempre foi muito útil e nos ajudou em várias partidas", lamentou.

Segundo a polícia, Weiss foi flagrado dirigindo embriagado no último domingo, versão desmentida pelo seu advogado. Jogador com passagens por Manchester City, Espanyol, Olympiacos e atualmente no Al-Gharafa, ele deveria se apresentar à seleção nesta segunda, mas já cancelou a viagem.

Mais conteúdo sobre:
Copa do Mundo Eslovênia Futebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.