Jogador de Togo diz que técnico abandonou a seleção

A quatro dias da estréia na Copa, o alemão Otto Pfister, técnico de Togo, abandonou a concentração da seleção em Wangen Im Allgau, segundo o meia Thomas Dossevi.Momentos antes, um dirigente da Fifa explicou que o técnico estava reunido com dirigentes togoleses, mas Dossevi insistiu: "Foi embora!". Outra fonte da Fifa confirmou que o treinador abandonou mesmo a delegação nesta sexta.A seleção de Togo já vivia momentos difíceis na Alemanha. Os jogadores reivindicavam 155 mil euros pela participação no Mundial, e ainda mais 30 mil euros por vitória e 15 mil por empate, valores considerados altos pela federação local. O primeiro-ministro do País, Edem Kodjo, desembarcou nesta sexta na Alemanha para tentar resolver o impasse.A seleção africana estréia no Mundial na próxima terça-feira, contra a Coréia do Sul, em Frankfurt.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.