Sergei Rasulov Jr/AP
Sergei Rasulov Jr/AP

Jogador do Anzhi Makhachkala é morto a tiros na Rússia

Nenhuma prisão foi feita e o motivo do assassinato não está claro, disse o clube; não há informações sobre outras vítimas do ataque

Estadão Conteúdo

04 de janeiro de 2015 | 11h01

Gasan Magomedov, um jogador de apenas 20 anos do Anzhi Makhachkala, foi morto a tiros perto da sua casa, na Rússia, na região do Cáucaso Norte. O jovem estava dirigindo em Novolaksky quando seu carro foi atingido por tiros. Ele morreu em razão dos ferimentos quando era transportado para um hospital, explicou o Anzhi em um comunicado.

Nenhuma prisão foi feita e o motivo do assassinato não está claro, disse o clube. Não há informações sobre outras vítimas. Meio-campista, Magomedov vinha atuando pela equipe B do Anzhi. O clube expressou "as mais profundas condolências" pela sua morte.

Na região russa do Daguestão, onde está sediado o Anzhi e aconteceu o ataque, ocorre uma insurgência islâmica com longa duração. Por isso, confrontos entre rebeldes e as forças de segurança russas são recorrentes.

Em anos recentes, o Anzhi chegou a lutar pelo título do Campeonato Russo, mas acabou sendo rebaixado para a segunda divisão na última temporada. Durante vários anos, o clube adotou a política de deixar suas principais estrelas, como o atacante Samuel Eto''o, em Moscou, para evitar os riscos de segurança do Daguestão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.