Jogador do Cienciano é denunciado por agressão

Adversário do Flamengo na Copa Libertadores tem problemas com o jogador César Ccahuantico

Efe

16 de fevereiro de 2008 | 11h18

Uma mulher denunciou por agressão o meio-campo César Ccahuantico, do Cienciano do Peru, adversário do Flamengo no grupo 4 da Libertadores. Segundo a imprensa local, Betty Ravelo Estrada, de 23 anos, foi agredida quando tentava tirar uma foto dele numa discoteca depois da vitória por 2 a 1 de ontem sobre o Nacional do Uruguai, também pela Libertadores.O site da emissora "Radioprogramas" disse que o incidente ocorreu na madrugada de hoje, e que Ccahuantico se recusou a ir à delegacia. O presidente do Cienciano, Juvenal Silva, disse que Ccahuanticoterá de pagar uma multa de US$ 8 mil e será afastado do elenco por um mês.O goleiro Juan Flores, que também estaria na discoteca, não participou do incidente. Mas foi ele que relatou ao dirigente o que aconteceu: "Ele [Flores] veio cedo aqui e me contou como foram as coisas. Ele disse que ficou apenas meia hora com Ccahuantico e depois foi para casa", afirmou Silva.O Cienciano é o atual líder do grupo 4 da Libertadores e será o próximo adversário do Flamengo na competição - as duas equipes se enfrentam no próximo dia 27, no Maracanã.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.