Jogador do Flamengo pede desculpas por expulsão

Talvez ninguém tenha ficado tão aliviado com a vitória do Flamengo sobre o Corinthians, por 1 a 0, na quarta-feira à noite, no Maracanã, quanto o meia Michael. Ele quase complicou a vida do time ao ser expulso aos 36 minutos do primeiro tempo. Menos mal que a equipe venceu e joga pelo empate, quarta-feira que vem, em São Paulo, para avançar de fase na Copa Libertadores.

AE, Agência Estado

29 de abril de 2010 | 19h31

Michael contou que, após o jogo, conversou com os companheiros e pediu desculpas a todos no vestiário. "O grupo me conhece bem e sabe que jamais faria algo para prejudicar o time. Fiquei aliviado com a vitória do Flamengo", admitiu.

Com passagens pelo Palmeiras, Santos e Botafogo, Michael reconheceu que poderia ter tido mais prudência em um jogo tão importante e garante que isso não acontecerá novamente.

"Sou maduro o suficiente para saber que errei, mas ao mesmo tempo tenho noção que isso que pode acontecer numa partida como essa. Infelizmente, desta vez, foi comigo. Mas não posso me abater. A torcida pode continuar confiando em mim", afirmou. "Já me coloco à disposição da comissão técnica e do grupo para acompanhá-los em São Paulo".

Sem Michael, o técnico Rogério deve optar pela entrada de Vinícius Pacheco na partida de volta contra o Corinthians.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.