Jogador do Guarani escapa do exército

O atacante Léo, o novo titular do Guarani, quase teve um problema extra-campo que poderia acabar atrapalhando este seu começo de carreira. O jogador de 18 anos foi selecionado pelo exército para cumprir o serviço militar obrigatório, mas foi liberado logo em seguida e poderá seguir tranqüilamente no futebol. "Já sabia que não iria ficar no exército, mas a pessoa que iria me ajudar demorou a chegar. Nisso, experimentei farda, passei por exames médicos, cortei o cabelo e até aprendi movimentos e cumprimentos", explicou o jogador, que já recebeu os apelidos de "cabo Léo? e ?soldado universal? dos companheiros de time.Agora, Léo só pensa em se concentrar no jogo contra o Etti, domingo, em Jundiaí, pela 8ª rodada do Torneio Rio-São Paulo. Ele irá atuar ao lado de Marcinho no ataque titular do Guarani. Além disso, o técnico Zé Mário decidiu colocar Alexandre no meio-de-campo, no lugar de Dudu, que sofreu uma lesão nos ligamentos do joelho esquerdo e ficará cerca de 20 dias em recuperação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.