Reprodução/Twitter/PSG
Reprodução/Twitter/PSG

Jogador do PSG faz denúncia contra garota de programa por roubo de R$ 1,2 mil

Nome não foi revelado, mas especula-se que seja o espanhol Ander Herrera

Redação, Estadão Conteúdo

27 de outubro de 2021 | 12h23

As polêmicas parecem rotina no Paris Saint-Germain. O estrelado clube francês não consegue viver em paz, ora por caso extraconjugal, ora por declaração infeliz de treinador ou por jogadores reclamando um dos outros. Nesta quarta-feira, mais um caso agitou o clube Um atleta do técnico Maurício Pochettino fez uma denúncia de roubo contra uma garota de programa que teria levado 200 euros (R$ 1,2 mil) de sua carteira.

O nome do jogador foi preservado pela revista Le Point, primeira a divulgar o caso, que depois estampou mais manchetes em Paris. Especula-se que tenha sido o espanhol Ander Herrera. De acordo com a publicação, o assalto ocorreu no parque público Bois de Boulogne, área conhecida como zona de prostituição em Paris, terça-feira à noite, por volta de 20 horas.

O jogador estava dentro de seu carro quando parou em um semáforo, em uma das vias internas do parque, localizado no oeste da capital francesa. Uma mulher trans que fazia programas no local se aproveitou para entrar no veículo e acabou levando a carteira e o telefone celular da vítima.

A criminosa ainda teria exigido que o jogador a conduzisse no carro até determinado ponto da cidade, no qual ela devolveu o aparelho celular, mas ficou com os 200 euros (aproximadamente R$ 1,2 mil) que estavam na carteira.

A vítima se dirigiu até policiais de Paris para prestar queixa e informou que a garota de programa aparentava estar com uma arma nas mãos durante o assalto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.