Jogador do Valencia é acusado de roubar relógio em discoteca

Português Manuel Fernandes se envolve em confusão e clube decide negociá-lo com o Everton, da Inglaterra

Agências internacionais,

04 de janeiro de 2008 | 16h22

O meia português Manuel Fernandes, do Valencia, envolveu-se numa confusão na madrugada desta quinta-feira numa discoteca espanhola. Ele foi preso sob acusação de roubo e teve de pagar fiança para ser libertado. Dois policiais que estavam na discoteca pediram reforços e prenderam Fernandes junto com o irmão do atacante Miguel Brito - o jogador, que também atua no Valência, não foi levado à delegacia porque se negou a deixar o local sem a presença de seu advogado.  Segundo testemunhas, a confusão começou quando um casal acusou Fernandes de ter roubado um relógio. A polícia foi chamada e o meia acabou levado à delegacia. Por causa do incidente, a diretoria do Valencia decidiu nesta sexta-feira negociar o atleta com o Everton. O jogador, que tinha chegado em junho de 2007 à Espanha, não estava mais nos planos do clube devido ao baixo rendimento.

Tudo o que sabemos sobre:
ValênciaCampeonato Espanholroubo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.