Jogador dos EUA diz que sofreu 'melhor derrota da vida'

Apesar da derrota por 1 a 0 para a Alemanha, sofrida na última quinta-feira, na Arena Pernambuco, em Recife, a seleção dos Estados Unidos garantiu a classificação para as oitavas de final da Copa do Mundo, já que tinha melhor saldo de gols que Portugal, outra equipe que somou quatro pontos no Grupo G do Mundial. O fato de ter se classificado com um resultado negativo não parece incomodar os norte-americanos.

DANIEL BATISTA, Agência Estado

27 de junho de 2014 | 07h37

"Foi a melhor derrota da minha vida. Claro que não viemos aqui para jogar recuado, tanto que mesmo com 1 a 0 a gente estava buscando o empate, mas felizmente tivemos o que precisávamos para classificar", comemorou o zagueiro Omar González.

O defensor ainda fez uma comparação com o jogo contra Portugal, contra o qual os Estados Unidos venciam até o último minuto e acabaram levando o gol no confronto que terminou em 2 a 2. "O empate do último jogo teve um sentimento de derrota e agora a derrota teve gosto de vitória. As circunstâncias criaram esse sentimento", explicou o defensor.

Classificado, os norte-americanos enfrentam nas oitavas a Bélgica, em jogo que será realizado na próxima terça-feira, às 17 horas, na Arena Fonte Nova, em Salvador, onde será conhecido o último classificado às quartas de final desta Copa.

Tudo o que sabemos sobre:
Copa 2014futebolEstados Unidos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.