Jogador irregular pode rebaixar América

O Paulistão 2005 pode terminar no tapetão. O União Barbarense, rebaixado na rodada deste domingo, quer manter as esperanças de continuar na elite estadual em cima de uma denúncia de que o goleiro Pitarelli, do América, está jogando irregularmente. O time de São José do Rio Preto poderia perder 24 pontos, por ter usado o atleta em quatro jogos e, assim, estaria automaticamente rebaixado para a Série A-2.O departamento jurídico do clube de Santa Bárbara d?Oeste vai denunciar o time de São José do Rio Preto no Tribunal de Justiça Desportiva, nesta segunda-feira, segundo o presidente Francisco Silveira Mello: "Queremos apenas que seja cumprido o regulamento", diz ele.A alegação é de que Pitarelli não poderia ter trocado de clube, uma vez que já tinha sido relacionado na súmula em oito jogos. O regulamento geral das competições da Federação Paulista de Futebol (FPF) é claro em seu artigo 22, que trata das condições de jogo dos atletas. O texto é: "O atleta inscrito por uma associação poderá se transferir, uma única vez, para outra associação, também participante do mesmo campeonato, desde que não tenha participado como titular ou reserva por mais de 03 (três) jogos".Como o goleiro esteve relacionado quatro vezes pelo América, dois como reserva e dois como titular, o time perderia o dobro de pontos por jogo disputado, ou seja, seis pontos cada, segundo estabelece o CBJD - Código Brasileiro de Justiça Desportiva - no seu artigo 214. A pena total seria de 24 pontos, o que colocaria o América com apenas um ponto na tabela de classificação - hoje tem 25 pontos, na oitava posição. O time cairia para a última posição e seria rebaixado.O União Barbarense estaria devidamente documentado, uma vez que a origem de Pitarelli é do próprio clube. O goleiro constou na súmula nas oito primeiras rodadas do Campeonato Paulista como reserva. Depois se transferiu para o América. Lá ficou no banco duas vezes: na 11.ª rodada, contra o próprio União Barbarense, e na 12.ª rodada, contra o Mogi Mirim. Depois ele atuou duas vezes como titular: na 17.ª rodada, contra o Guarani, e agora na 18.ª rodada, contra o Atlético, em Sorocaba.A "bomba" estourou em Sorocaba, após a derrota do América para o Atlético, por 1 a 0. O presidente americano, Joacy Antônio Lopes, se mostrava indignado: "não acredito numa denúncia dessa, porque nós consultamos a federação para fazer a transferência. Seria um castigo para um clube que lutou dignamente e fez bela campanha. Até estávamos sonhando em conseguir uma vaga na Copa do Brasil do próximo ano...". O próprio Pitarelli, muito abatido, não escondia a preocupação com o fato: "Seria ruim para o clube e uma mancha muito grande na minha carreira".

Agencia Estado,

10 de abril de 2005 | 22h26

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.