José Luis Silva|Linense
José Luis Silva|Linense

Jogador que lesionou Moisés relata ameaças de morte

Volante Zé Antonio, do Linense, afirma que está sendo perseguido nas redes sociais

Gonçalo Junior, O Estado de S. Paulo

20 Fevereiro 2017 | 12h34

O volante Zé Antônio, responsável pela contusão do meia Moisés, do Palmeiras, afirma que está recebendo ameaças de morte pelas redes sociais. "Fui muito criticado, até ameaças de morte em redes sociais eu recebi. Fiquei chateado com a postagem dele também, porque ele fala de mim como um agressor. Ele sabe meu nome, jogou comigo. Mas, depois disso, começou a chuva de ameaças, como se eu fosse um jogador violento", afirmou o jogador em entrevista ao programa Bate Bola Bom Dia, da ESPN Brasil, na manhã desta segunda-feira.

Após a partida, o jogador do Palmeiras havia utilizado as redes sociais para publicar uma espécie de desabafo. Moisés sofreu ruptura de dois ligamentos do joelho esquerdo e ficará fora dos gramados por seis meses."Não irei guardar mágoa, muito menos rancor do agressor, mas me entristece muito não ter recebido nem um pedido de desculpas ou qualquer palavra de incentivo, mas a vida segue e Deus há de me fortalecer", publicou Moisés. 

Em uma das mensagens postadas na página oficial de Zé Antônio no Facebook, que foi retirada do ar, o jogador é chamado de "açougueiro". "Você machucou nosso craque de novo, será coincidência? Ou proposital? Tomara que você encontre um jogador igual, e que ele te dê a mesma entrada, pra sentir na pele o que 18 milhões estão sentindo. Volta pro vídeo game seu açougueiro", diz um dos comentários.

A ira dos palmeirenses se refere a uma lesão anterior de Moisés causada, coincidentemente, pelo mesmo jogador. No ano passado, o palmeirense sofreu uma fratura no pé direito após lesar um pisão de Zé Antônio. Assustado com a repercussão do caso, o Linense decidiu proibir as entrevistas do jogador e informou que vai divulgar uma nota oficial sobre o caso.

O jogador afirma que gostaria de visitar Moisés. "Gostaria muito de visitar o Moisés, mas não sei como vai ser. Não dormi de noite, fiquei muito triste. Muito mais triste pela lesão dele do que pela derrota. Sei que é um jogador que tem feito um grande papel pelo Palmeiras, com a Libertadores pela frente. Jamais teria a intenção de machucá-lo", afirmou o volante de 32 anos.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.