Laura Zago/ CBF
Laura Zago/ CBF

Jogadoras da seleção viram a chave e mudam o foco para o Brasileirão Feminino

Competição começa neste sábado; veja a data e o horário dos duelos da primeira rodada

Redação, Estadão Conteúdo

15 de abril de 2021 | 10h00

O período de treinos da seleção brasileira feminina de futebol chegou ao fim no início desta semana na Granja Comary, em Teresópolis (RJ). Depois de 10 dias, a técnica sueca Pia Sundhage fez os seus testes, análises e anotações necessárias para o andamento da preparação para os Jogos Olímpicos de Tóquio-2020. Agora é hora de 23 das 25 atletas convocadas virarem a chave e focarem as suas atenções para o Brasileiro Feminino, que começa neste sábado.

O Corinthians, atual campeão, enfrentará na primeira rodada o Napoli-SC, vencedor da Série A-2 (segunda divisão), com duelo agendado para este sábado, às 19 horas, em São Paulo. A meia Andressinha, jogadora de confiança do técnico Arthur Elias, reforçou a importância do investimento no esporte por todo o Brasil, o que proporciona que novas equipes apareçam no cenário nacional. Neste ano, a elite nacional contará também com o Botafogo-RJ, Bahia e o Real Brasília-DF, que conquistaram o acesso na edição passada.

"Nós tivemos a felicidade de ganhar o campeonato na temporada passada e temos a missão mais difícil que é permanecer com o título. Acho super importante não focar somente em uma região do país, mas desenvolver o esporte em todos os lugares possíveis do país. Todas as equipes estão se reforçando, seja do Sul, Sudeste, Norte e Nordeste, e vão fazer o Brasileiro Feminino estar recheado de bons jogos", destacou Andressinha, meia do Corinthians.

A atacante Duda, que está na sua segunda temporada no São Paulo, também enxerga esta diversificação no panorama de clubes pelos campos do país. Eliminado na semifinal da edição passada pelo Avaí/Kindermann-SC, o time tricolor paulista espera alcançar um resultado melhor este ano. Para isso acontecer, a equipe faz a sua estreia neste sábado, às 17 horas, diante do Grêmio, em Cotia (SP).

"A expectativa está alta. Espero poder voltar e fazer bons jogos com o São Paulo. Diferente dos resultados que tivemos no ano passado, este ano estamos muito empolgadas e vai dar tudo certo. O elenco está mais fechado, o grupo está pensando positivo e vai ser um ano diferente", declarou Duda.

Para o Brasileiro Feminino, os clubes se reforçaram buscando melhores resultados e também bater as atuais campeãs. Andressinha falou sobre o crescimento do Palmeiras, rival do Corinthians, e a importância da rivalidade estadual, que pode impulsionar a visibilidade da modalidade cada vez mais.

"No ano passado, o Palmeiras já tinha formado uma equipe muito boa. No entanto, acredito que este ano elas venham mais fortes ainda, até por ser mais um ano no projeto. Fico feliz por isso, porque Corinthians x Palmeiras é o maior clássico de São Paulo e talvez a maior rivalidade. Acho que vai ser bom para o futebol feminino porque vai atrair mais olhares e as pessoas vão ficar mais interessadas em assistir este tipo de partida", disse a meia.

Confira a 1.ª rodada do Brasileiro Feminino

17/04 (sábado)

  • 17 horas - São Paulo x Grêmio - Cotia (SP)
  • 19 horas - Corinthians x Napoli-SC - São Paulo (SP)
  • 20 horas - Internacional x Santos - Porto Alegre (RS)

18/04 (domingo)

  • 15 horas - Botafogo x Bahia - Rio de Janeiro (RJ)
  • 15 horas - São José-SP x Avaí/Kindermann-SC - São José dos Campos (SP)
  • 15 horas - Flamengo x Minas Brasília-DF - Rio de Janeiro (RJ)
  • 17 horas - Cruzeiro x Real Brasília-DF - Belo Horizonte (MG)
  • 20 horas - Palmeiras x Ferroviária-SP - a definir

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.