Jogadores admitem 'problemas' na seleção de Camarões

Os jogadores da seleção de Camarões não esconderam a decepção após a derrota para a Holanda nesta quinta-feira. O resultado confirmou a fraca campanha da equipe africana nesta Copa do Mundo. O time perdeu as três partidas e encerrou sua participação no Grupo E sem pontuar.

AE, Agência Estado

24 de junho de 2010 | 20h23

Sem entrar em detalhes, os jogadores admitiram que havia "problemas" no grupo comandado pelo técnico francês Paul Le Guen. "Existiram alguns problemas, mas não quero falar nisso agora", declarou o zagueiro Stephane Mbia.

O meia Alexander Song também admitiu questões não resolvidas na equipe. "Todos sabem que há problemas na nossa seleção, mas não sou eu que devo falar deles. Perguntem ao treinador, é ele que escolhe a equipe", reforçou.

Le Guen, cujo contrato está próximo do fim, anunciou após a partida que deixaria o cargo. O técnico confirmou que havia problemas no grupo, mas não citou nomes. "Não vou indicar nomes ou acusar qualquer um. Talvez eu não tenha conseguido manter a unidade do time", declarou o treinador, que também não especificou os problemas da equipe. "Fiz o melhor que pude. Pensei que teríamos mais sucesso. Infelizmente não foi o caso".

Em relação à campanha de Camarões, o zagueiro Mbia reconheceu que sua seleção podia ter feito mais na África do Sul. "Somos uma equipe com muito potencial e estamos decepcionados com o que nos aconteceu. Julgo que hoje merecíamos um resultado melhor, mas infelizmente não o conseguimos. Olhando para trás, poderíamos ter feito melhor na competição".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.