Jogadores cancelam paralisação em 6 de janeiro na Itália

A Lega Calcio, responsável pela organização do Campeonato Italiano, e a Associação Italiana de Jogadores chegaram nesta terça-feira a um acordo para que sejam realizadas partidas no dia 6 de janeiro, em uma decisão que pode indicar um acordo maior para evitar uma greve.

AE, Agência Estado

12 de outubro de 2010 | 15h29

Quando a associação de jogadores anunciou no mês passado que adiaria uma greve planejada para 25 e 26 de setembro, também disse que havia decidido não jogar em 6 de janeiro, que é um dia de feriado na Itália.

O presidente da Lega Calcio, Maurizio Beretta, disse que o acordo com os jogadores para jogar em 6 de janeiro "foi uma decisão muito positiva, e se na negociação do acordo coletivo existir a mesma boa vontade, então devemos ter um acordo em poucas semanas, no final de novembro".

Gianni Grazioli, secretário-geral da associação de jogadores, disse que os atletas aceitaram jogar na data da Epifania "por sentido de responsabilidade, sem obter nada em troca".

Há dois pontos em debate no novo acordo: uma cláusula que evitaria que os jogadores possam recusar transferências quando se aproxima o final dos seus contratos e outra que proíbe que os jogadores sem contrato possam participar de treinos durante a pré-temporada.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCampeonato Italianogreve

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.