Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Jogadores creditam mudança de postura a Oswaldo de Oliveira

Palmeiras perdeu o 1º tempo para o Sampaio Corrêa por 1 a 0

Daniel Batista, O Estado de S. Paulo

13 de maio de 2015 | 00h33

A mudança radical de postura e atuação do elenco do Palmeiras em comparação aos dois tempos da partida foi fundamental para a goleada de 5 a 1 sobre o Sampaio Corrêa, nesta terça-feira, no Allianz Parque. Após um primeiro tempo muito ruim e a derrota por 1 a 0, o time mudou da água para o vinho e fez cinco gols na etapa final. Para os atletas, o mérito da vitória se deve ao técnico Oswaldo de Oliveira, que soube mexer no time e motivar os atletas no intervalo da partida.

"A confiança existiu através do momento em que, no intervalo, o Oswaldo nos passou a orientação que foi importante. Não tínhamos paciência para trabalhar a bola no primeiro tempo e no segundo, mudamos de postura e o resultado apareceu", disse Zé Roberto, destaque da partida com dois gols. "Primeiro tempo entramos um pouco apáticos até tomar o gol. Tivemos uma chegada boa ao ataque, mas levamos o gol e nos perdemos. No segundo tempo, foi muito bom por termos conseguido nos organizar", analisou o experiente jogador.

Zé contou ainda que conseguiu marcar seu segundo gol graças ao posicionamento diferente que tinha na partida. Ao contrário do que aconteceu durante a maior parte da temporada, nesta terça-feira, ele atuou como meia. "Tive a felicidade de ter um cruzamento com perfeição do Egídio. Sei que ele cruza bem, então fui na leitura da bola. Quando ela chegou nele, pedi para o Rafael Marques puxar a marcação e entrei sozinho na área. Isso fica mais fácil de ser feito quando se está no meio de campo", explicou.

O meia ainda teve a chance de marcar mais um gol, entretanto, ele teve uma cobrança de pênalti defendida pelo goleiro Ruan. No rebote, Kelvin marcou o quarto gol. "Infelizmente não consegui, Tive a chance de fazer três gols, mas o goleiro foi feliz. Felizmente, o Kelvin estava esperto e aproveitou o rebote. O importante é que conseguimos fazer o gol na jogada", completou.

Tudo o que sabemos sobre:
FutebolPalmeirasCopa do Brasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.