Jogadores da França reclamam da arbitragem contra a Coréia

Os jogadores da seleção da França reclamaram da arbitragem do mexicano Benito Archundia, após o empate por 1 a 1 com a Coréia do Sul, neste domingo. Depois de uma cobrança de escanteio, aos 32 minutos de jogo, o volante Patrick Vieira cabeceou livre no meio da área e o goleiro Lee Woon-jae tirou a bola depois que ela havia cruzado a linha, mas o juiz não marcou o gol. O site oficial da Fifa também informou que a bola não entrou."Essa decisão modificou o resultado do jogo", disse Zidane. "Estava muito perto do lance e vi que a bola tinha entrado. Disse isso ao árbitro, mas ele afirmou que não era válido", declarou o camisa 10 da França. A França já vencia por 1 a 0. "O uso do vídeo ajudaria neste lance. É uma pena que nestas situações não se tenham os meios necessários para que os juízes possam tomar decisões sem riscos", ponderou o técnico da França, Raymond Domenech. Apesar de existirem telões em todos os estádios, eles não mostram replays dos lances duvidosos."Os juízes precisam ser um pouco mais competentes. Eles são muito rápidos na hora de dar cartões amarelos. Vi as imagens do gol de Vieira e a bola entrar dois ou três metros", exagerou o atacante Thierry Henry. "Adotaram uma bola mais rápida para que saiam mais gols. Agora terão que fazer algo para solucionar o problema da arbitragem", reclamou o goleiro francês Fabien Barthez.O empate diminuiu as chances de classificação dos franceses para a segunda fase da Copa do Mundo. Com o resultado, a França precisa ganhar de Togo na última rodada por pelo menos dois gols de diferença para se classificar sem depender de outros resultados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.