Jogadores da Holanda pregam respeito à seleção da Costa Rica

Robben e Wesley Sneider afirmaram que o jogo contra o time costarriquenho será difícil, e ambos elogiaram a equipe advsersária

Marcio Dolzan, O Estado de S. Paulo

30 de junho de 2014 | 15h07

Depois da suada classificação com a vitória de virada sobre o México, a Holanda enfrentará agora a Costa Rica, no sábado, na Arena Fonte Nova, em Salvador, pelas quartas de final da Copa do Mundo. E, apesar do favoritismo, os jogadores holandeses pregam respeito ao modesto adversário.

"A Costa Rica é um time muito bom. Ela ficou em primeiro em um grupo muito difícil, com Uruguai, Inglaterra e Itália", lembrou o meia-atacante Robben, principal astro da seleção holandesa, em entrevista coletiva nesta segunda-feira no Rio. "Vai ser um jogo muito difícil para nós."

A mesma opinião foi compartilhada pelo meia Wesley Sneijder, autor do gol de empate sobre o México - a virada nos acréscimos veio com o pênalti sofrido por Robben e batido pelo atacante Huntelaar. "É um time muito bom, que ficou em primeiro em seu grupo", reforçou o jogador. "Tivemos um jogo quente ontem (domingo), e precisaremos estar 100%. Dadas as circunstâncias do último jogo, nós precisamos nos recuperar agora, até porque esperamos um novo jogo quente no sábado."

Antes da entrevista coletiva, a seleção holandesa fez um treino leve nesta segunda-feira, na Gávea, no Rio. Como tem sido rotina nos dias após os jogos, os jogadores trabalharam a parte física e depois treinaram finalizações e jogadas de ataque contra defesa em campo reduzido.

O único a não treinar foi o volante De Jong, que foi substituído logo aos oito minutos da partida contra o México. Com uma lesão na virilha, ele corre o risco de não disputar mais a Copa do Mundo. Já o atacante Van Persie realizou apenas treinos físicos. Depois, enquanto os jogadores batiam bola, ele foi brincar com a filha e com mais quatro crianças no fundo de campo da Gávea.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.