Jogadores da Lazio postam foto de mãos dadas e dividem internautas

Atacante Keita Baldé e o lateral direito Patric Gabarrón foram formados na base do Barcelona

O Estado de S.Paulo

05 de junho de 2017 | 11h52

Dois jogadores da Lazio, o atacante Keita Baldé e o lateral direito Patric Gabarrón postaram uma foto em que aparecem de mãos dadas na beira de uma piscina. Na legenda da foto, ambos usaram o "emoji" de coração.

Embora os atletas não tenham de fato se assumido homossexuais ou que estão em um relacionamento, muitos internautas chegaram a essas conclusões. E as reações foram muito diversas. Enquanto muitos apoiaram e disseram que isso passaria uma mensagem para que mais atletas do futebol se assumissem, outros demonstraram preconceito através de respostas homofóbicas.

 

❤️@keitabalde14 pic.twitter.com/KLOsQEpErB

Este usuário disse que o ato mudaria o futebol para sempre e que receberia o apoio de familiares e torcedores.


Já este disse que a essa altura nem deveria ser necessário se preocupar com tal ato nestes dias, e que eles foram honestos. Terminou desejando que Baldé jogasse no Liverpool.

O internauta Sam disse estar feliz por eles, e que se assumir homossexual é inédito e corajoso com as minorias.


Por outro lado, o usuário Ethan disse que nunca mais deixaria seus filhos assistirem a Lazio e que não há lugar no futebol para isso.

Este torcedor do Besiktas ofendeu os homossexuais e disse que ser gay não é normal.

Já este disse que não quer mais Balde no seu clube e que ninguém deseja homossexuais no time que torce.


Outros internautas, apesar de apoiarem os jogadores (que, ressalte-se, não se assumiram de fato como homossexuais), manisfestaram preocupação quanto a recepção junto aos torcedores, tanto na Itália quanto em outros países. Os "ultras" da Lazio tem ligações históricas com a extrema-direita italiana e o fascismo, e Balde já não estaria tranquilo junto a eles por ser negro.

Este torceu para que a Lazio não jogue na Rússia.

Este outro lembrou que no Senegal, país natal de Baldé, ser homossexual é crime.

Posteriormente, Patric mostrou que a foto estava cortada. Na imagem inteira, o lateral também segura a mão de outro homem, Sadok Moumni Chamlali, CEO da loja de roupas Animal Eye London.
Tudo o que sabemos sobre:
LazioFutebolCampeonato Italiano

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.