Jogadores da Liga Italiana concordam novamente em realizar greve

Jogadores da Liga Italiana concordaram nesta sexta-feira em realizar uma greve se não houver um acordo para um contrato coletivo com a liga até o dia 30 de novembro, afundando o futebol italiano novamente no caos depois que um protesto em setembro foi evitado.

MARK MEADOWS, REUTERS

12 de novembro de 2010 | 11h12

As duas partes já estão negociando há semanas sobre as propostas da Liga Italiana para forçar jogadores que não estão nos planos de um clube a treinar longe da equipe principal ou aceitar uma transferência, condições com as quais o sindicato dos jogadores não concorda.

"A associação dos jogadores... aguardará até o dia 30 de novembro para anunciar a data da greve", disse o sindicato em comunicado.

O presidente da federação italiana de futebol, Giancarlo Abete, já tentou mediar a disputa, mas sua sugestão de que a Liga e o sindicato discutam um contrato coletivo sem mencionar os jogadores não desejados foi rejeitada pela liga.

A posição dos clubes da Liga Italiana enfureceu o sindicato, que já estava descontente e acredita ter feito concessões no contrato coletivo que irá definir os direitos básicos dos jogadores.

O atual contrato venceu no final da temporada.

Abete agora disse que tentará usar uma comissão independente de arbitragem para resolver a questão mas, com a federação em dificuldades para diluir o conflito, a disputa pode chegar ao Comitê Olímpico Italiano (CONI) que controla todos os esportes.

Tudo o que sabemos sobre:
FUTITALIAGREVE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.