Jogadores da seleção aprovam atuação

Autor do gol do Brasil na derrota para a França, nesta quinta-feira, o meia Ramon afirmou que a seleção foi um time foi "brioso" e que sempre esteve motivado e certo de que poderia vencer os campeões do mundo. Ele teve de contar várias vezes como efetuou uma cobrança de falta tão perfeita, no lance que resultou no único gol brasileiro nas semifinais da Copa das Confederações. Lembrou que costuma fazer gols assim no Fluminense.O lateral Léo, do Santos, reclamou do rótulo de time B dado à equipe durante a Copa das Confederações por vários torcedores. Destacou, inclusive, que a seleção A perdeu por 3 a 0, em 1998, para a França, resultado diferente do registrado nesta quinta-feira. "Na Europa e na Ásia nos respeitam bastante, mas no Brasil somos tratados bem diferente", comentou o jogador. Ele disse que aguarda uma nova convocação. "Se não vier, vou continuar o trabalho normalmente."Léo deixou claro que seu passe deve ser vendido para o Borussia Dortmund, da Alemanha.

Agencia Estado,

07 de junho de 2001 | 18h07

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.