Mauro Pimentel/AFP
Mauro Pimentel/AFP

Jogadores da seleção saem em defesa de Neymar após polêmica no PSG

Atacante desabafou depois da vitória sobre o Japão nesta sexta-feira

Andrei Netto, Estadão Conteúdo

10 Novembro 2017 | 15h30

Jogadores da seleção brasileira, incluindo Thiago Silva, companheiro do Paris Saint-Germain (PSG), saíram em defesa de Neymar quanto às reportagens da imprensa europeia sobre sua suposta má relação com o treinador do time parisiense, Unai Emery, e com sua adaptação à capital francesa. Na saída do estádio Pierre Mauroy, em Lille, onde a equipe do Brasil venceu o Japão por 3 a 1, vários atletas comentaram a reação do astro, que se mostrou indignado com os rumores.

+ Neymar desmente desentendimentos no PSG e chora com elogios de Tite

+ Em jogo morno, Brasil vence Japão com ajuda da arbitragem de vídeo

Capitão do PSG e um dos cinco brasileiros do elenco, o zagueiro Thiago Silva não sabia do desabafo do craque na coletiva nem que o companheiro havia se emocionado. Mas disse entender sua "chateação". "É claro que algumas coisas chateiam qualquer um. Ultimamente tem saído algumas coisas deselegantes por parte de alguns, sempre colocando o Neymar na frente de tudo isso", afirmou. Segundo o capitão, o ambiente no vestiário do time parisiense é "super agradável", assim como a relação entre o astro brasileiro e Emery. "Está super tranquilo. O relacionamento é de muito respeito, de parte do Neymar para com o treinador, e do treinador para com ele", assegurou.

Thiago Silva não citou nomes, mas demonstrou ter uma ideia de quem estaria querendo "desestabilizar o PSG". "Essa pressão externa é normal. Na época do Ibra (Ibrahimovic, hoje no Manchester United) também muitas coisas foram faladas - e coisas que não eram verdade", recordou. "O que mais me chateia é que a pessoa não está no nosso dia a dia, não está no nosso vestiário, e começa a falar coisas para criar um tipo de situação para irmos mal dentro de campo. A prova é que dentro de campo está sendo o contrário. Está dando certo."

Companheiro de seleção desde antes da Copa do Mundo de 2014, no Brasil, o meia Willian disse que o craque não mencionou situações ruins no PSG. "Sabemos do coração do Neymar, da pessoa que ele é, do profissional que ele é. É complicado quando essas coisas acontecem, para atingi-lo, atingir a cabeça dele. Espero que ele possa continuar forte, independente das coisas que apareçam."

Danilo, que jogou com Neymar ainda na época do Santos, também manifestou apoio ao astro brasileiro. O lateral-direito do City, que foi titular contra o Japão fazendo uma boa partida, disse que o ex-companheiro santista sempre foi pressionado fora do campo e sempre teve demonstrar algo mais dentro de campo. "Ele sempre respondeu isso da melhor maneira possível, à altura, mas eu acho que também não é fácil lidar com esse tipo de pressão", ponderou.

Até quem joga com Neymar há não muito tempo, caso do goleiro Alisson, da Roma, outro que saiu jogando contra o Japão, disse o grupo está ao lado do principal jogador da seleção. "A gente está do lado dele. Neymar é um grande jogador e vamos sempre dar todo o suporte que ele precisar", afirmou. "Além de sermos companheiros dele, somos amigos e aqui dentro a gente tem esse ambiente agradável. Somos uma família e estamos do lado dele sempre."

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.