Divulgação/Sassuolo
Divulgação/Sassuolo

Jogadores da Série A do Campeonato Italiano começam os treinamentos individuais

Dez jogadores do Sassuolo foram os primeiros a retornar às atividades, trabalhando sozinhos nas instalações do clube

Redação, Estadao Conteudo

05 de maio de 2020 | 16h38

Sem bola, sem contato com os companheiros de equipe e sem entrar no vestiário. Vai ser desta forma que os times de futebol da Itália vão retornar nesta semana ao trabalho, com diretrizes rígidas devido à pandemia de coronavírus. Dez jogadores do Sassuolo foram os primeiros a retornar às atividades, trabalhando sozinhos nas instalações do clube. Os atletas foram espalhados em alguns campos e fizeram apenas exercícios de baixa intensidade sem a bola. Outros dez jogadores se exercitaram. Juventus, Atalanta, Bolonha e Udinese também iniciaram os trabalhos.

"Há um grande desejo de voltar a treinar e a jogar. Mesmo individualmente, é positivo porque pouco a pouco os jogadores retornam ao trabalho, seja ou não a temporada reiniciada", disse Damiano Tommasi, presidente da associação dos atletas da Itália.

Após serem submetidos ao teste da covid-19, os profissionais foram autorizados a se apresentar no centro de treinamento já uniformizados. Ao final das atividades, foram tomar banho em casa. Cristiano Ronaldo voltou a Turim na segunda-feira depois de passar grande parte do confinamento em sua casa na Ilha da Madeira, em Portugal. Ele terá de ficar 14 dias em isolamento antes de se apresentar à Juventus.

O Milan é a única equipe italiana que ainda reluta em voltar. O clube aguarda mais detalhes por parte de especialistas médicos e governamentais antes de pedir o retorno de seus atletas. Embora os dirigentes do futebol italiano esperem jogar novamente em junho sem torcedores nas arquibancadas, o governo não aprovou que os 124 jogos pendentes sejam realizados. Haverá novas discussões.

O governo quer que os dirigentes de futebol ajustem seus protocolos no caso de um jogador ou membro da equipe se infectar após retornar aos treinamentos. É preciso saber se o infectado será colocado em quarentena sozinho ou junto de toda a equipe, o que possivelmente resultaria em suspensão da liga.

"O treino em equipe retornará em 18 de maio, se tivermos uma resposta sobre o protocolo até o fim desta semana", afirmou Vincenzo Spadafora, ministro do esporte italiano. O governo também aguarda a decisão da Alemanha, que nesta quarta-feira vai encaminhar pelo retorno ou não da Bundesliga. Pelo menos 15 jogadores da Serie A italiana testaram positivo para o vírus desde que o campeonato foi suspenso em 9 de março.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.