Jogadores da Sérvia lamentam nova derrota e culpam juiz

Em declarações divulgadas ao final da partida em que perderam de 3 a 2 para a seleção da Costa do Marfim, nesta quarta-feira, os jogadores sérvios concordaram em dois pontos: melhoraram a imagem que a seleção tinha deixado nos jogos anteriores; e que o árbitro foi decisivo para a terceira derrota.O meia Albert Nadj, expulso no final do primeiro tempo, reconheceu seu erro. "Minha expulsão definiu a partida. Jogamos bem, mas com um homem a menos era impossível resistir a uma equipe como a da Costa do Marfim". Mas para o zagueiro Milan Dudic, que cometeu os dois pênaltis convertidos pela seleção africana, acha que a marcação da segunda penalidade foi rigorosa. "O jogo foi muito difícil, especialmente no aspecto psicológico. Esse tipo de partida, sem importância para a classificação, mas com a obrigação de salvar a honra, são muito complicadas. Mas acho que fomos bem. Acho que o segundo pênalti não existiu, e até os jogadores da Costa do Marfim me disseram que não tinha sido pênalti".Para Sasha Ilic, o melhor da equipe na partida, o desempenho foi bom, apesar do resultado ruim. "Conseguimos melhorar nossa imagem, marcamos dois gols e jogamos bem no primeiro tempo. Mas a partir do primeiro pênalti, tudo começou a dar errado. Eu não me sinto bem, e nós vamos voltar sem nenhuma alegria, mas acho que salvamos um pouco a nossa honra".Por sua vez, Savo Milosevic confirmou que se despedia da seleção. "Lamento pelos jogadores jovens, que esta noite se apresentaram e jogaram bem. Que pena que não conseguimos ao menos um empate. Quase nunca falo dos juízes, mas devo dizer que acho lamentável que árbitros como esse estejam no Mundial. Eu me despeço com três derrotas, mas ao longo da minha carreira aprendi que lamentações não servem para nada. Dei tudo de mim e me despeço da seleção com esse sentimento".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.