Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

Jogadores destacam evolução do Vasco e exaltam ponto conquistado contra Palmeiras

'Conseguimos tirar um ponto do líder do campeonato e isso precisa ser valorizado', aponta o volante Marcos Júnior

Redação, Estadão Conteúdo

27 de julho de 2019 | 19h54

O Vasco aproveitou o momento ruim do Palmeiras na temporada para arrancar um ponto importante na luta contra o rebaixamento, com o empate por 1 a 1 neste sábado, no Allianz Parque, em São Paulo. Ao fim da partida, o volante Marcos Júnior disse que o time deixou o campo com um gostinho de que poderia ter saído com a vitória.

"Vou sonhar (com o gol perdido). Sabemos a pressão que temos enfrentado e esse gol seria muito importante. Mas conseguimos tirar um ponto do líder do campeonato e isso precisa ser valorizado. A vitória iria coroar o nosso trabalho, mas vamos exaltar o que conquistamos", afirmou o jogador, referindo-se à cabeçada que acertou no travessão, nos acréscimos.

O goleiro Fernando Miguel seguiu na linha do companheiro de equipe e destacou o bom jogo feito pelo Vasco, que chegou a abrir o placar logo aos dois minutos do primeiro tempo, com Marrony, mas acabou sofrendo empate em cobrança de pênalti, convertida por Gustavo Scarpa.

"Nos comportamos como uma equipe madura, da grandeza do Vasco. Claro que respeitamos o Palmeiras, mas foi um jogo franco. Não defendemos os 90 minutos, criamos situações. É um time que vem amadurecendo. Precisamos ressaltar o trabalho e a evolução da equipe", comentou.

O goleiro ainda revelou o objetivo do Vasco para o jogo contra o Palmeiras. "Viemos com o objetivo de somar pontos. Fazer um jogo seguro e trazer o maior número de pontos possíveis", finalizou.

Com o resultado, o Vasco chegou aos 13 pontos e se garantiu fora da zona de rebaixamento por mais uma rodada. O próximo desafio é diante do CSA no domingo, às 19h, no Kleber Andrade, em Cariacica (ES).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.