Bruno Cantini / Atlético-MG
Bruno Cantini / Atlético-MG

Jogadores do Atlético-MG defendem a permanência de Thiago Larghi no comando

Atletas acreditam que o treinador não pode ser colocado como único responsável pelo fato do time estar tão distante na luta pelo título

O Estado de S.Paulo

16 Outubro 2018 | 19h23

Belo Horizonte – A derrota para a Chapecoense e o empate no clássico contra o América-MG praticamente acabaram com as chances do Atlético-MG de conquistar o título do Campeonato Brasileiro, mas os jogadores estão convictos de que o técnico Thiago Larghi merece permanecer no comando da equipe.

"Dividimos toda a responsabilidade com o Thiago. Trata-se de um técnico batalhador, estudioso, conhecemos o seu potencial e o de sua comissão técnica. Temos total confiança no trabalho dele", disse o zagueiro Gabriel, que vai substituir o capitão Leonardo Silva, suspenso, na partida contra o Fluminense, neste domingo, no Rio de Janeiro, pela 30.ª rodada do Brasileirão.

O volante Elias vai mais longe e se apega à matemática para tentar animar a torcida e motivar o grupo para os nove jogos finais do Brasileirão. "O Atlético é um time grande e sua torcida tem todo o direito de sonhar. Se matematicamente ainda dá para chegar nos líderes, vamos tentar até o fim".

Gabriel espera que o time inicie uma sequência de bons resultados a partir deste domingo. "É hora da arrancada final. Uma vitória vai ser extremamente importante para nos dar confiança para os jogos restantes", afirmou.

Elias contou que o time tem de ganhar fora de casa os pontos que deixou de somar principalmente nas duas últimas rodadas. O retrospecto atleticano fora de casa no Brasileirão não é bom. Soma apenas três vitórias longe de Belo Horizonte.

O Atlético-MG é o sexto colocado na tabela de classificação do Brasileirão com 46 pontos, 13 atrás do líder Palmeiras.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.