Jogadores do Batatais viajam, mas ameaçam não entrar em campo pela Série A-2

Atletas alegam falta de pagamento do salário de janeiro e podem não jogar contra o Taubaté

Rene Moreira, Estadao Conteudo

15 Fevereiro 2017 | 08h54

Após anunciarem greve, jogadores do Batatais, que disputa a Série A2 do Campeonato Paulista, viajaram para o jogo desta quarta-feira, às 20 horas, no Vale do Paraíba, contra o Taubaté. Porém, ameaçam não jogar se não receberem o salário de janeiro e outros débitos em atraso.

Eles também alegam que até o prejuízo que tiveram recentemente, após terem as chuteiras furtadas, não foi coberto pelo clube. A paralisação foi discutida entre o elenco e anunciada logo na manhã de terça-feira, antes do treino.

No fim da tarde, porém, diretores convenceram o time a viajar com a promessa de que o pagamento será efetuado nesta quarta antes do início da partida. Caso não recebam, os jogadores alegam que o time vai perder por WO, pois não entrarão em campo.

O Batatais foi vice-campeão da Copa São Paulo de Futebol Júnior no mês passado, tendo perdido a decisão para o Corinthians. Já o time profissional ocupa o 11º lugar da Série A2 e teve R$ 467 mil de cotas de televisão e de outras receitas bloqueados pela Justiça devido a dívidas trabalhistas.

Mais conteúdo sobre:
futebolCopa do Brasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.