Jogadores do Brasil se escondem, mas Königstein faz festa

No primeiro dia da seleção brasileira na Alemanha, os jogadores aproveitaram a folga e trataram de se esconder, procurando descanso. Isso frustrou um pouco os torcedores que esperavam um contato com os ídolos, mas não abalou a festa na pequena cidade de Königstein, orgulhosa por ser a sede do Brasil na Copa do Mundo.A delegação chegou ao Hotel Kempinski pouco depois da meia-noite, já nesta segunda-feira. E desde a madrugada os jogadores começaram a deixar a concentração - a maioria para encontrar seus familiares que estão hospedados na região. Ronaldo, por exemplo, saiu com a namorada, a modelo Raica Oliveira.A tática dos jogadores foi deixar o hotel sem muito alarde, fugindo da imprensa e dos torcedores que deram plantão no local. Ninguém deu entrevista ou esteve perto dos fãs nesta segunda-feira. Ronaldinho Gaúcho até que era esperado num evento de sua patrocinadora e também da seleção, a Nike, mas não apareceu no castelo de Königstein.Apesar da frustração por ainda não ver os jogadores de perto, a população de Königstein foi às ruas nesta segunda-feira, feriado na Alemanha. Na praça central da cidade, começou o festival cultural, que vai durar o tempo da estadia da seleção (dia 16 de junho). Ao som de MPB e Samba, vários brasileiros que moram na região montaram barracas para vender produtos ligados ao Brasil.Além disso, um grupo de percussão e capoeira se apresentou nas ruínas do castelo de Königstein, para a alegria dos alemães que lotaram o local para ver um torneio de futsal e, quem sabe, até Ronaldinho Gaúcho - mas ele acabou optando pela reclusão total.Agora, com as baterias revigoradas depois da folga - todos voltaram para a concentração na hora marcada -, os jogadores começam nesta terça-feira de manhã a preparação final para a estréia na Copa, que será dia 13, contra a Croácia, em Berlim. Os treinos na Alemanha serão na Zagallo Arena, um campo de uma academia perto do hotel.?Agora, é a hora da verdade para a seleção brasileira na Copa do Mundo?, avisou o técnico Carlos Alberto Parreira em entrevista nesta segunda-feira ao site oficial da CBF. ?Nunca estive tão tranqüilo. Está tudo sob controle.?

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.