Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Jogadores do Corinthians criticam árbitro após expulsões

Alvinegro questiona cartões para Emerson Sheik e Mendoza

PAULO FAVERO, O Estado de S. Paulo

23 de abril de 2015 | 00h25

Os jogadores do Corinthians reclamaram bastante da arbitragem após a derrota para o São Paulo por 2 a 0, no Morumbi. Na opinião dos atletas, as expulsões de Emerson e Mendoza comprometeram o desempenho da equipe na noite desta quarta-feira, na última rodada do Grupo 2 da Copa Libertadores.

"É óbvio que a expulsão influenciou. Mas não vamos ficar chorando, o árbitro erra para um lado, para outro, ajuda um, ajuda outro. Mas sentimos o ambiente um pouco diferente aqui nessa partida", reclamou o volante Elias.

A bronca com Sandro Meira Ricci pode servir para atenuar a infantilidade de Emerson, que ainda no primeiro tempo acertou Rafael Toloi sem a bola, fora do lance, e foi expulso. O jogador já havia ficado fora da semifinal do Campeonato Paulista porque, contra a Ponte Preta, recebeu o cartão amarelo e foi suspenso. Na partida, o árbitro achou que ele teria tentado cavar um pênalti e aplicou a punição, mas o técnico Tite discordou da marcação e apoiou seu atleta.

Diante do São Paulo, foi a sexta expulsão do jogador com a camisa do Corinthians, mas desde 2013 ele não recebia o cartão vermelho. Foi na ausência dele que o São Paulo fez seus dois gols. "Com um jogador a menos fica complicado. A gente sabe que se tivesse os onze em campo seria diferente. Com um a menos tudo fica mais difícil", lamentou Vagner Love, que com a saída do companheiro ficou mais isolado no ataque até ser substituído.

O goleiro Cássio também lamentou a expulsão de Emerson e viu que foi nesse momento que o adversário cresceu na partida e pressionou. "Com um jogador a menos, acabamos recuando, demos espaço e o São Paulo, que tem um bom time, soube aproveitar", comentou o goleiro, que se eximiu de culpa no gol de Michel Bastos. "A bola quicou no morrinho artilheiro e acabou tomando o gol."

Para a partida contra o Guaraní, adversário paraguaio do Corinthians nas oitavas de final, tanto Emerson quanto Mendoza cumprirão suspensão. Mas eles serão julgados e podem até pegar mais jogos de suspensão. A volta do artilheiro Guerrero é certa, mas o técnico Tite terá de lidar com os problemas defensivos do time, que sofreu dois gols contra o Palmeiras e dois contra o São Paulo. Antes, a defesa era tida como sólida, mas caiu de rendimento e tem preocupado o treinador.

Notícias relacionadas
Tudo o que sabemos sobre:
futebolCopa LibertadoresCorinthians

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.