Jogadores do Corinthians lamentam derrota no Maracanã

Os jogadores do Corinthians lamentaram a derrota para o Flamengo, por 1 a 0, nesta quarta-feira, no Maracanã. Para o zagueiro Chicão, o time visitante desperdiçou a chance de atuar com um jogador a mais desde os 36 minutos do primeiro tempo.

ANDRÉ RIGUE E BRUNO LOUSADA, Agência Estado

29 de abril de 2010 | 00h42

"Tivemos tudo para conseguir um resultado melhor. Entretanto, permitimos que eles jogassem no contra-ataque. Sofremos o gol numa bobeira", afirmou o defensor. Com a derrota, o Corinthians precisará ganhar por dois gols de diferença no Pacaembu para seguir na Copa Libertadores.

Uma das estrelas da noite, o atacante Ronaldo, que teve atuação apagada, reclamou do estado do gramado, encharcado por causa da forte chuva que atinge o Rio de Janeiro nesta quarta. "A chuva prejudicou o jogo", declarou. No segundo tempo, a drenagem do Maracanã melhorou e a bola rolou com um pouco mais de velocidade.

Apesar das provocações da torcida do Flamengo com Ronaldo e do gramado pesado, os corintianos destacaram que os jogadores do rubro-negro tiveram uma atuação limpa. "A bola parou a toda hora, mas o jogo foi tranquilo, e não chegou a estar violento", disse Dentinho. O atacante sofreu a falta que gerou a expulsão de Michael na etapa inicial.

Já o presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, não gostou do tratamento recebido no Maracanã. Ele viu problemas na tribuna reservada pelo Flamengo e acompanhou parte do jogo ao lado da imprensa - teve de encarar a pouca visibilidade das cabines por causa dos vidros embaçados pela chuva. Andrés ficou muito nervoso e roeu as unhas por várias oportunidades, principalmente quando o Corinthians foi atacado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.