Washington Alves/Light Press/Cruzeiro
Washington Alves/Light Press/Cruzeiro

Jogadores do Cruzeiro elogiam Fred e minimizam jejum de gols do atacante

Atacante jogou três partidas inteiras e ainda não conseguiu balançar as redes

Estadão Conteúdo

25 Janeiro 2018 | 17h30

O Cruzeiro começou o Campeonato Mineiro a pleno vapor. Com sete pontos em três jogos, e ainda sem tomar gols, lidera a competição após golear o Uberlândia na última quarta-feira, por 4 a 0. Dos seis gols marcados pela equipe até o momento, porém, nenhum foi de Fred, principal reforço celeste para a temporada.

+ Confira a tabela do Campeonato Mineiro

Fred ficou em campo durante os 90 minutos das três partidas, acumulou chances desperdiçadas e se frustrou com os erros. No elenco, ele recebeu o apoio de seus companheiros, que minimizaram o início devagar do centroavante neste reencontro com o clube.

"Com tempo, com tranquilidade, o gol vai sair na hora certa. A gente sabe que ele é um exímio finalizador ali na frente, tem sua qualidade. Então, isto é questão de tempo. Daqui a pouco, sai o primeiro e os outros vão sair na sequência", declarou o volante Henrique nesta quinta-feira.

Um dos líderes do elenco, o jogador considerou que Fred tem auxiliado o time mineiro mesmo sem balançar as redes. "Ele tem feito seu papel muito bem, tem ajudado com passes, sendo pivô. Então, isso é importante. Às vezes o gol não sai, mas ele tem sido fundamental em outras funções."

Quem também fez questão de elogiar Fred foi o atacante Raniel. O jovem de 21 anos tratou o centroavante como "ídolo" e celebrou a possibilidade de trabalhar com o veterano de 34 anos, mesmo perdendo espaço no time titular.

"É especial estar com ele, e ter concorrência é muito bom, sempre vai acontecer. Todos no elenco precisam estar preparados e treinando bem para ajudar o Cruzeiro da melhor maneira. É muito importante termos jogadores renomados no plantel. Nós, que somos jovens, temos que escutar esses jogadores com histórico de seleção. É importante para termos uma boa sequência de jogos e um futuro brilhante", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.