Reprodução/ Twitter
Reprodução/ Twitter

Jogadores do Cruzeiro têm primeiro contato com Enderson por videoconferência

Reapresentação do elenco não pôde ocorrer na Toca da Raposa II em função da pandemia do coronavírus

Redação, Estadao Conteudo

05 de maio de 2020 | 00h22

O primeiro contato do técnico Enderson Moreira com o elenco do Cruzeiro foi virtual. Neta segunda-feira, após o fim do período de férias, o treinador participou de uma videoconferência com os jogadores da equipe, além de integrantes da sua comissão e também da diretoria.

Com o fim do período de férias, a reapresentação do elenco não pôde ocorrer na Toca da Raposa II em função da pandemia do coronavírus. Assim, como Enderson foi anunciado como novo técnico do clube já com o recesso dos jogadores iniciado, em 18 de março, só agora ele se "encontrou" com os novos comandados.

As principais novidades entre os jogadores na reunião foram o meia Régis, recém-contratado junto ao Bahia, além de Lucas França e Patrick Brey, ambos de volta de empréstimo. E o zagueiro Dedé, com o futuro incerto, também participou da videoconferência.

Além de Enderson, estiveram presentes seu auxiliar Luís Fernando Flores e os preparadores físico e de goleiros, Edy Carlos e Ailton Serafim, respectivamente. Na reunião, que contou ainda com a participação de Ricardo Drubscky, diretor de futebol, Pedro Moreira, supervisor de futebol e Sérgio Campolina, responsável pelo departamento médico, os jogadores receberam o planejamento de atividades para os próximos dias.

A ideia da comissão técnica é que os jogadores façam treinos individuais em suas residências. E as atividades vão ser acompanhadas remotamente por Edy Carlos, preparador físico do clube.

O Cruzeiro não entra em campo desde 15 de março, quando perdeu por 1 a 0 para o Coimbra, no Independência, pelo Estadual, sendo que a Federação Mineira de Futebol indicou que o torneio não deverá ser retomado antes de junho.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.