Figueirense/Site Oficial
Figueirense/Site Oficial

Jogadores do Figueirense não se concentram por conta de salários atrasados

Diretoria pagou apenas 35% do salário de carteira assinada referente a maio e tem dois meses de direito de imagem em aberto

Redação, Estadão Conteúdo

04 de julho de 2019 | 14h54

Apesar da reação no Campeonato Brasileiro da Série B e da distância para o G4 ser de apenas dois pontos, o clima no Figueirense não é dos melhores. Os jogadores estão incomodados com os salários atrasados. A diretoria pagou apenas 35% do salário de carteira assinada referente a maio e tem dois meses de direito de imagem em aberto. Além disso, alguns jogadores ainda precisam receber pendências dos anos anteriores.

Durante a pausa para a Copa América, dirigentes comunicaram o elenco que estavam buscando recursos para efetuarem os pagamentos, mas não deram previsão de quando os salários seriam colocados em dia.

Insatisfeitos com os atrasos, os jogadores decidiram não se concentrar para o jogo desta quinta-feira contra o Brusque, às 19 horas, no estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis, pela Recopa Catarinense. A competição reúne os campeões do Estadual e da Copa Santa Catarina. Em caso de empate, a decisão vai para os pênaltis.

Depois da Recopa Catarinense, o Figueirense volta as suas atenções para a Série B, na qual está na oitava colocação, com 13 pontos. No próximo dia 13, um sábado, o time encara o América-MG, às 11 horas, no estádio Independência, em Belo Horizonte, pela nona rodada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.