Jogadores do Fla admitem surpresa com convocação

Passar seis jogos sem vitórias, em qualquer esporte, azeda o ambiente e deixa a todos cabisbaixos, ainda mais quando as expectativas são grandes. Tem sido assim no Flamengo, que vive a ambiguidade de possuir três jogadores de seleção brasileira e amargar longo jejum no Campeonato Brasileiro.

LEONARDO MAIA, Agência Estado

06 de setembro de 2011 | 18h44

Ambíguo também é o sentimento de desânimo com a má fase em contraste com a alegria pela convocação de Thiago Neves, Ronaldinho Gaúcho e Renato Abreu. No momento, qualquer coisa que sirva para retirar um pouco o foco da sequência de insucessos é bem-vinda, e é útil também para abafar o episódio escatológico ocorrido no sábado que causou mal-estar entre o técnico Vanderlei Luxemburgo e os jogadores.

"Fiquei um pouco surpreso (com a convocação). Acho que é pelo que eu estou fazendo desde o início do ano", comentou Thiago, ciente de que seu desempenho de momento não o credenciaria a uma convocação. "Dei uma caída. Mas venho de uma contusão e me falta o melhor ritmo. Além disso, não foi só o Thiago que caiu, mas todo o time do Flamengo".

"Foi uma surpresa, sim", disse Renato. "A motivação é redobrada agora", garantiu o meia, em referência ao jogo com o líder Corinthians, quinta-feira, no Pacaembu. "Vamos com todo o gás", brincou, ao fazer trocadilho com o desconfortável caso de flatulência que antecedeu a derrota para o Bahia por 3 a 1.

Alheios à polêmica, os jogadores dizem que o grupo está ciente de que uma vitória sobre os corintianos seria a reabilitação na competição e uma ótima vitrine para justificar o chamado de Mano Menezes. "Esperamos que essa fase ruim acabe contra o Corinthians. É uma ótima oportunidade para mostrar serviço e recuperar a confiança perdida", apontou Thiago.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.