Alexandre Vidal/Flamengo
Alexandre Vidal/Flamengo

Jogadores do Fla 'esquecem' Palmeiras e avisam: 'Dependemos apenas da gente'

Bruno Henrique, autor de três gols, descarta pressão por parte do vice-líder do Campeonato Brasileiro

Redação, Estadão Conteúdo

03 de novembro de 2019 | 20h21

A diferença do Flamengo em relação ao Palmeiras voltou a aumentar na tarde deste domingo. O time carioca abriu oito pontos na liderança do Brasileirão ao derrotar o Corinthians por 4 a 1, com direito a três gols do atacante Bruno Henrique. O jogador, inclusive, saiu de campo com a bola do jogo.

"Feliz pelos três gols e mais ainda pela vitória. Foi uma vitória do conjunto, coletiva. Todo mundo se ajudando. Espero poder continuar ajudando minha equipe até o fim da temporada", afirmou Bruno Henrique, que descartou pressão por parte do vice-líder Palmeiras.

"Temos que nos preocupar apenas com a gente. Se fizermos o nosso, vamos seguir sempre na liderança. O Mister (Jorge Jesus) sempre pede para pensamos apenas no Flamengo. E vamos seguir assim. Trabalhando da melhor maneira possível. Sempre intenso e com muita qualidade", concluiu.

O goleiro Diego Alves, que retornou ao time após ficar de fora no empate por 2 a 2 diante do Goiás, também seguiu a linha de seu companheiro de equipe. "Vitória importantíssima. Dependemos só de nós. Temos que fazer os pontos necessários para sermos campeões. Vamos nos preparar forte para os próximos compromissos", declarou o atleta, que revelou ter atuado no sacrifício.

"Foi uma semana difícil. O joelho estava muito inchado. Fui fazer o teste e senti um incômodo. Mas a gente faz um esforço para ajudar. Fico feliz de ter contribuído. Agora é recuperar, porque quinta tem mais", concluiu.

Defendendo uma invencibilidade de 17 jogos, o Flamengo lidera o Brasileirão, com 71 pontos, contra 63 do vice-líder Palmeiras. Na próxima rodada, o clube carioca faz o clássico contra o Botafogo, no Engenhão, enquanto a equipe paulista enfrenta o Vasco, em São Januário.

Notícias relacionadas

    Encontrou algum erro? Entre em contato

    Tendências:

    O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.