Jogadores do Goiás negam mala-branca

Um dia após bater o campeão Corinthians na partida final do Brasileirão, no Serra Dourada, os jogadores do Goiás trataram hoje, e bem cedo, de negar as histórias da mala-branca, que teria sido oferecida pelo Internacional para o alviverde vencer o time paulista e ainda marcar o maior número de gols possíveis. "Chega de mala", disse o diretor de futebol, Pedro Goulart; "Jogamos sem mala, jogamos bem e vencemos porque era mesmo vontade de ganhar", disse o goleiro Harlei. "A gente precisa vencer em campo e levar as pessoas a analisarem o campeonato e reconhecerem o nosso trabalho ao longo da competição", avaliou o goleiro. Harlei dá sinais de que o Corinthians estava "entalado" na garganta dos jogadores. Uma vez que o time paulista vem impondo derrotas seguidas ao alviverde goiano, nos últimos anos. Inclusive foi o responsável pela eliminação prematura do Goiás na Sul-Americana, este ano, estréia em competições internacionais do time sexagenário. Hoje à noite, no Rio, Harlei participa da escolha dos Melhores do Ano, juntamente com Paulo Baier, André Dias, André Leone, Rodrigo Tabata e o técnico Geninho. "Corremos muito, disputamos cada lance, mas foi um grande jogo onde o Goiás soube equilibrar as ações e se impor", acredita Paulo Baier, que considera o time do Inter melhor que o do Corinthians. O ala gaúcho, no entanto, deu início hoje a uma nova novela. Ele tem uma proposta de R$ 146 mil/mês do Palmeiras mas seu procurador apresentou ao Goiás uma proposta para Paulo Baier continuar no Goiás. A decisão do presidente, Raimundo Queiroz, será tomada no Rio, na madrugada desta terça-feira, e após um jantar. Já se sabe, porém, que a proposta do Goiás (R$ 2,8 milhões em dois anos) é inferior à do Palmeiras (R$ 3,5 milhões no mesmo período). "Todos nós sabemos que ele (Paulo Baier) tem pré-contrato assinado com o Palmeiras", disse Pedro Goulart, o diretor de futebol - o mesmo que autorizou Paulo Baier a negociar com Fernandão (Inter) a mala-branca. Um dia após o jogo da decisão o Goiás começou a dispensar jogadores. Marcelo Carioca foi emprestado ao Guarani, mas o meio-campista Marcelo Silva e os atacantes Válber e Delmer foram dispensados. Os demais, à exceção de Cléber Gaúcho que negocia a renovação, voltam das férias no próximo dia 3 de janeiro.

Agencia Estado,

05 de dezembro de 2005 | 18h54

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.