Felipe Rau/AE
Felipe Rau/AE

Jogadores do Guarani festejam vaga na final: 'Este ano, tudo está dando certo'

ÚItima final disputada pelo Guarani no Paulista foi em 1988, contra o Corinthians

Daniel Akstein Batista, estadão.com.br

29 de abril de 2012 | 21h28

CAMPINAS - O jogo já havia acabado, mas a festa não tinha hora para terminar no Brinco de Ouro. Ainda em campo, os jogadores do Guarani festejavam a classificação para a final do Paulistão com sua eufórica torcida, que demorou para deixar o estádio. Eliminar a Ponte Preta e ainda ganhar o direito de disputar a final do Estadual foi façanha que não acontecia há anos. A última final do Guarani no Paulista foi em 1988, contra o Corinthians, que foi campeão.

Um dos símbolos da vitória sobre a Ponte Preta neste domingo, Medina nem sabia o que falar direito aos jornalistas que tantavam ouvi-lo. Saiu do banco ainda no primeiro tempo para marcar os dois gols da virada. "Agradeço a Deus por todo meu esforço e suor e também ao Vadão, que acreditou na minha contratação."

O capitão Fumagalli valorizou sua participação, mas ao mesmo tempo se ressentiu de não ter ajudado o time até o fim. "Senti uma dor insuportável no calcanhar esquerdo, não consegui dar pique nenhum e preferi sair",  disse. "Fiquei quatro dias sem treinar, mas queria muito jogar essa decisão e fiz até infiltração para isso", afirmou o craque do time. "Essa torcida merece tudo o que está acontecendo com o Guarani. Estamos sendo abençoados este ano, está tudo sendo muito bom. Ninguém esperava que a gente fosse chegar. Infelizmente não terminei a partida, mas o Medina entrou e deu conta do recado."

Vadão reconheceu o faro de gol de Medina, e sua decisão de mandar a campo o jogador "Na contusão do Fumagalli, não tive dúvidas de quem colocar. Não esperava que o Medina fosse fazer dois gols, mas sim dois passes ou cruzamentos. Ele foi decisivo."

PONTE

O técnico da Ponte Preta, Gilson Kleina, parabenizou o rival pela classificação e admitiu que seu time teve muitas falhas no Brinco. "Méritos deles, que são merecedores da vitória. Os gols saíram em erros nossos. Agora, temos a Copa do Brasil na quarta-feira (contra o São Paulo) e precisamos de toda a nossa força."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.