Jogadores do Palmeiras admitem erros

O desânimo era geral nos vestiários do Palmeiras, em Americana (SP), após a derrota de 3 a 0 para o Rio Branco. Ninguém quis justificar a apatia, mas todos reconheceram que o time não merecia melhor sorte diante de um adversário que precisava e mereceu a vitória.O técnico Candinho assumiu o mau futebol do seu time. "Não fomos bem. Ainda tentei mudar no intervalo com as entradas do Cristian e do Léo, mas também não funcionou". Depois voltou ao velho discurso de que existe a "necessidade de se concentrar na Copa Libertadores", esperando um aproveitamento melhor durante esta semana de folga na tabela. Além disso, o técnico já confirmou que vai escalar um time reserva diante do Guarani, na última rodada, dia 17, no Parque Antártica, preservando os titulares para o confronto com o Santo André, dois dias depois no ABC.No intervalo do jogo, antes do início do segundo tempo, os jogadores aproveitaram a demora do retorno dos adversários para conversar por alguns minutos. Mas os jogadores garantiram que não era nenhuma afronta a Candinho: "Nós só tentamos acertar o posicionamento para apertar na marcação e evitar os contra-ataques", explicou o zagueiro Nem.No final do jogo, o lateral Lúcio também admitiu a tarde infeliz do grupo. "Fomos mal e não há muito o que falar". O atacante Warley também concordou com o time e disse que "o elenco precisa se fortalecer com outros jogadores". Mas ele deve ficar esperto, porque a diretoria continua atrás de um atacante e já existem dois nomes fortes: Washington, da Portuguesa de Desportos, e Rômulo, artilheiro do Ituano.Rio Branco tem fé - A vitória deixou o Rio Branco com 21 pontos e fora da zona de rebaixamento. No vestiário a dúvida era sobre a permanência do técnico Zé Teodoro, que acertou contrato para dirigir o Sport no Campeonato Brasileiro da Série B.Em princípio, ele disse que vai ficar para o jogo decisivo diante do Paulista, no próximo domingo, em Jundiaí, mas que teria uma conversa com a diretoria na segunda-feira para decidir o assunto. "Eu quero ficar porque tenho um compromisso com o Rio Branco , mas vamos aguardar um pouco", disse o técnico. Para escapar da Série A-2 sem depender de outros resultados, o Rio Branco precisa vencer o Paulista.O atacante Jales, herói do jogo ao marcar os três gols, era o mais festejado. Ele dedicou os seus primeiros gols no Paulistão à esposa Michele e confirmou que também está de saída para o Sport, indicado por Zé Teodoro.

Agencia Estado,

10 de abril de 2005 | 19h32

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.