Luis Moura|WPP
Luis Moura|WPP

Jogadores do Palmeiras afirmam que goleada foi resposta ao clássico

Vitória por 4 a 1 sobre a Ferroviária ajuda time a superar frustração

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

26 Fevereiro 2017 | 07h01

O elenco do Palmeiras afirmou que a vitória por 4 a 1 sobre a Ferroviária, neste sábado, serve como resposta à derrota sofrida três dias antes para o Corinthians, por 1 a 0. Para o time, a quantidade de gols e a boa atuação eram necessárias para superar a frustração do clássico e devolver confiança ao ambiente da equipe, que está a cerca de dez dias da estreia na Copa Libertadores, marcada para o dia 8 de março.

"É importante vencer depois de derrota no clássico, até para acabar com as dúvidas. É importante dar tranquilidade. Depois de uma derrota, mais do que ganhar, tem que convencer", afirmou o zagueiro Edu Dracena, substituto de última hora de Mina, que apresentou desgaste físico e foi poupado. "A torcida entendeu desde o início que era necessário nos apoiar, e isso foi importante para o nosso resultado", disse.

No jogo anterior, também pelo Campeonato Paulista, o Palmeiras tinha perdido por 1 a 0 para o maior rival depois de ficar o segundo tempo inteiro com um a mais em campo. A falta de movimentação e os problemas na criação de jogadas preocuparam o treinador. Baptista elogiou depois da vitória sobre a Ferroviária a aplicação da equipe em corrigir as falhas. O elenco teve somente a sexta-feira para treinar e por estar desgastado, fez um trabalho tático de apenas 15 minutos.

"Foi uma partida muito boa de todo o grupo. É isso que o Palmeiras quer mostrar. Hoje tínhamos de ganhar, para levantar a cabeça", afirmou o atacante Róger Guedes, autor do último gol na vitória. Já o atacante e capitão Dudu mostrou que a vitória sobre a Ferroviária fez aumentar a vontade de revanche contra o rival. "Não fizemos um bom jogo com o Corinthians. Eles entraram para disputar uma final, e nós não estivemos bem. Tem muito campeonato pela frente. Quem sabe na fase final vamos nos encontrar ainda", afirmou.

 

Mais conteúdo sobre:
Futebol Palmeiras Campeonato Paulista

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.