JF Diório/Estadão
JF Diório/Estadão

Jogadores do Palmeiras dedicam classificação a Felipe Melo

Apesar da expulsão prematura e de prejudicar o time, volante foi lembrado pelos companheiros e não recebeu críticas públicas pelo cartão vermelho

Ciro Campos, Estadão Conteúdo

31 Agosto 2018 | 00h30

Os jogadores do Palmeiras dedicaram a classificação complicada diante do Cerro Porteño, obtida nesta quinta-feira, na Copa Libertadores, ao colega Felipe Melo. Apesar da expulsão prematura e de prejudicar o time, o volante foi lembrado pelos companheiros e não recebeu críticas públicas pelo cartão vermelho recebido aos três minutos de partida e que dificultou bastante a missão palmeirense.

O capitão da equipe, Bruno Henrique, foi um dos primeiros a proteger a companheiro de time. "Queria dedicar a vitória ao Felipe, que é um cara que ajuda muito, à torcida, mas principalmente a ele, que é um cara espetacular", afirmou o jogador em entrevista ao SporTV, na saída de campo. O Palmeiras perdeu por 1 a 0, mas avançou por ter vencido na ida por 2 a 0.

Contratado no ano passado, Felipe Melo tem duas expulsões pelo clube, ambas nesta temporada. O jogador levou o vermelho na primeira partida da final do Campeonato Paulista, contra o Corinthians, e desfalcou o time na grande decisão, vencida pelo rival.

"A expulsão acontece, é do futebol. A gente se superou por ele, correu por ele", comentou Dudu. "A equipe correu muito, a gente está de parabéns. Sabemos que precisamos melhorar muito", completou o atacante.

Na Libertadores do ano passado, Felipe Melo também se envolveu em polêmica, ao brigar com jogadores do Peñarol ao fim da partida em Montevidéu. Por ter dado um soco em Mathias Mier, chegou a ser punido com seis partidas, suspensão logo depois reduzida para três.

Segundo o atacante Willian, mais importante do que culpar Felipe Melo, é ressaltar a classificação. "Acho que sempre é ruim quando estamos com um jogador a menos, como é o Felipe que nos ajuda muito na marcação. Acho que valeu a superação, mesmo com o sufoco. Claro que vale a experiência, vale a catimba, a maturidade", disse.

 

 

Mais conteúdo sobre:
futebol Palmeiras Felipe Melo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.