Jogadores do Palmeiras não acham empate ruim

'Dos males o menor', definiu o goleiro Fernando Prass

DANIEL AKSTEIN BATISTA, Agência Estado

24 de março de 2013 | 20h21

O Palmeiras jogou melhor, teve as melhores chances de gol, tomou conta das ações e, mesmo assim, não conseguiu balançar as redes e ficou no empate com o Santos no Pacaembu, na tarde deste domingo. Apesar das reclamações da torcida, que não gostou das falhas da equipe e chiou bastante no final da partida, os jogadores pareciam sair até que satisfeitos de campo.

"O importante era vencer, mas dos males o menor", disse o goleiro Fernando Prass, autor de três boas defesas no clássico e aliviado por ao menos seu time não ter perdido. "O Santos era um concorrente direto, mas agora vamos ter de buscar pontos em Mirassol", afirmou, sobre o próximo jogo da equipe, na quarta-feira, fora de casa.

O zagueiro André Luiz, um dos reforços do time nesta temporada e em seu segundo jogo com a camisa alviverde, seguiu a mesma linha de raciocínio do goleiro. E admitiu que a partida foi fraca tecnicamente. "Foi ruim de assistir, né?", afirmou o experiente defensor de 33 anos. "Mas pelo menos não perdemos."

Já para o técnico Gilson Kleina, sua equipe mereceu a vitória. "Em um contexto geral, o Palmeiras procurou mais o gol. Tivemos a dinâmica do jogo e a postura para sair vencedor."

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPalmeirasCampeonato Paulista

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.