Divulgação
Divulgação

Jogadores do Palmeiras pedem ajuda da torcida na Libertadores

Atletas direcionam o foco para a decisão contra o River Plate

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

11 de abril de 2016 | 07h00

Em todas as respostas sobre a vaga na próxima fase do Campeonato Paulista, os jogadores do Palmeiras recordavam o tema “Libertadores” e a necessidade da ajuda da torcida para reverter outra situação difícil e conseguir nova classificação. “O torcedor vai jogar com a gente. Quando estivermos sem a bola, o torcida vai dar carrinho e assoprar a bola para dentro quando precisar também”, disse o goleiro Fernando Prass. 

“A vitória contra o Mogi Mirim foi boa, mas temos de seguir lutando. Na quinta-feira tem um jogo muito importante. Temos de seguir na Libertadores”, explicou o atacante Lucas Barrios, autor do gol da vitória que classificou o time domingo. O confronto com o River Plate, do Uruguai, define a situação da equipe na competição continental. Será preciso vencer e ainda torcer por uma combinação na outra partida da rodada, entre Rosario Central e Nacional, para avançar.

A ansiedade pelo encontro também se explica pela distância entre o Palmeiras e o Allianz Parque nas últimas semanas. Show musicais fizeram o time atuar como mandante no Pacaembu, incluindo o clássico com o Corinthians. O último jogo na nova arena foi no dia 9 de março, quando a derrota por 2 a 1 para o Nacional, do Uruguai, pela Libertadores, custou a demissão do técnico Marcelo Oliveira, momentos depois da partida.

“Vamos ter de pensar agora só na quinta. Vai ser preciso se preparar bem, para depois não lamentar. Temos de fazer a nossa parte”, pediu Prass. A tendência é o time entrar em campo para um estádio lotado. Somente até a tarde de sexta-feira já tinham sido vendidos 17 mil ingressos para a partida no Allianz. O setor Cadeira Gol Norte não tem mais entradas disponíveis.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.