Jogadores do Palmeiras saem em defesa de Danilo

Os jogadores do Palmeiras saíram em defesa do zagueiro Danilo nesta sexta-feira depois da polêmica ocorrida na partida contra o Atlético Paranaense, quinta, no Palestra Itália, pela Copa do Brasil. Após troca de agressões físicas e verbais, Danilo foi acusado de racismo pelo zagueiro Manoel.

AE, Agência Estado

16 de abril de 2010 | 16h08

"Toda ação provoca uma reação. O Danilo foi provocado o jogo inteiro e o Manoel xingou a mãe dele. Quem disse que esse tipo de ofensa também não é grave? Esse tipo de coisa tira qualquer pessoa do sério e o Danilo apenas reagiu", defendeu o meia Lincoln.

O meia Diego Souza minimizou o ocorrido e disse que episódios desse tipo são comuns dentro de campo. "Isso acontece sempre. Futebol precisa ser resolvido dentro de campo. Foi um lance em que os nervos estavam à flor da pele e os dois resolveram na hora. Não deu para entender os motivos do Manoel ter levado o caso adiante", comentou.

O técnico Antônio Carlos, por sua vez, criticou a "tempestade" criada em torno do desentendimento entre os dois jogadores. "Estão querendo desviar o foco. Foi algo de jogo o que aconteceu. Não pode fazer desse acontecimento uma tempestade, nem achar que o clima para a próxima partida ficará ruim. Os dois times se comportaram bem e o Palmeiras teve méritos de vencer".

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPalmeirasDaniloracismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.