FERNANDO CALZZANI/PHOTOPRESS/ 26-9-2018
FERNANDO CALZZANI/PHOTOPRESS/ 26-9-2018

Jogadores do Palmeiras são punidos com duas partidas de suspensão

Diogo Barbosa e Mayke se envolveram em briga no duelo contra o Cruzeiro, que perde Sassá por seis jogos

O Estado de S. Paulo

11 Outubro 2018 | 17h45

Os laterais Diogo Barbosa e Mayke vão desfalcar o Palmeiras nas próximas duas rodadas do Campeonato Brasileiro. Nesta quinta-feira, a dupla foi punida no STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) pela briga com atletas do Cruzeiro na segunda partida da semifinal da Copa do Brasil, no dia 26 de setembro, no Mineirão. Já o cruzeirense Sassá levou seis jogos de gancho.

Apesar de a confusão ter acontecido na Copa do Brasil, a pena no caso dos palmeirenses será aplicada no Brasileirão, competição também organizada pela CBF. Ela não é válida para outros torneios, portanto, os dois poderão jogar normalmente a semifinal da Libertadores, contra o Boca Juniors, no próximo dia 24, em Buenos Aires.

Mesmo assim, será um problema e tanto para Felipão, que ficará sem os atletas nos confrontos diante de Grêmio, neste domingo, e Ceará, dia 21. Ambos serão realizados no Pacaembu. Vale lembrar que, contra os gaúchos, o treinador já não terá à disposição os demais laterais do elenco: Marcos Rocha está machucado; Victor Luis, suspenso. Assim, precisará recorrer a improvisações. O volante Jean pode ficar com a vaga na direita. Na esquerda, o zagueiro argentino Nico Freire é uma alternativa.

O Palmeiras ainda foi multado em R$ 2 mil por atrasar tanto o início quanto a retomada da partida após o intervalo. Também levou sanção de R$ 50 mil pelas confusões provocadas por sua torcida, que entrou em conflito com a Polícia Militar ao término da semifinal. Das punições financeiras, o clube pretende recorrer. Já a suspensão aos atletas ainda merecerá análise dos advogados.

Entenda como se deu a briga no Mineirão

A confusão começou depois do apito final. O resultado de 1 a 1 classificou o Cruzeiro, que havia vencido no Allianz Parque por 1 a 0. De acordo com a súmula feita pelo árbitro Wagner do Nascimento Magalhães, Diogo Barbosa acertou um tapa em Lucas Romero. Mayke e Sassá também trocaram agressões.

O cruzeirense levou a pior no julgamento porque acertou um soco no maxilar de Mayke. Além de desfalcar a equipe no Brasileirão, também perderá a segunda final da Copa do Brasil, contra o Corinthians. Ele já havia ficado fora do jogo de ida, na noite da última quarta-feira.

Os três jogadores foram denunciados no artigo 254-A do CBJD (Código Brasileiro de Justiça Desportiva), que trata de agressão física durante uma partida, prova ou equivalente. A punição poderia chegar a 12 partidas.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.