Divulgação
Divulgação

Jogadores do PSG apostam em dificuldade para a seleção

David Luiz avalia duelo contra o Chile como 'pedreira'

ALMIR LEITE, enviado especial a Santiago, O Estado de S. Paulo

06 de outubro de 2015 | 10h45

O zagueiro David Luiz se apresentou à seleção brasileira na manhã desta terça-feira para os jogos contra Chile e Venezuela pelas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2018 demonstrando o otimismo e a confiança que o caracterizam. "Chegou a hora", disse, sobre o início do torneio classificatório.

Mesmo depois de encarar 14 horas de voo desde Paris junto com seus companheiros de Paris Saint-Germain Lucas Moura e Marquinhos, David Luiz garantiu que o cansaço não vai atrapalhá-lo nem mesmo no treino marcado para esta tarde no estádio da Universidad Católica. "Nós jogamos domingo, tem o voo longo, mais o fuso. Mas estamos prontos. A gente vem com pensamento de vitória".

David Luiz considera que as Eliminatórias serão mais difíceis que as anteriores que a seleção brasileira disputou, pela evolução das equipes sul-americanas. "Antigamente, contra Peru, Venezuela era jogo fácil. Hoje em dia não é mais. Tem as equipes de sempre, Colômbia, Chile, e as outras evoluíram. Não sobrou ninguém (fraco). Temos de fazer a nossa parte", afirmou.

Especificamente sobre a partida de quinta-feira contra o Chile, o zagueiro acredita que essa vai ser a primeira "pedreira". "Pela qualidade deles, demonstrada na Copa América que ganharam merecidamente", justificou.

O atacante Lucas também prevê dureza na briga por vagas na Copa da Rússia. "Nunca joguei Eliminatórias, mas pelo que acompanhei é sempre uma competição muito difícil, ainda mais jogando contra equipes que estão numa sequência boa. Hoje, não tem mais seleção fácil, todas as equipes estão evoluídas no jogo tático, coletivo", analisou. "Mas é importante começar bem".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.