Reprodução/River Plate Twitter
Reprodução/River Plate Twitter

Jogadores do River Plate fazem reconhecimento no gramado do Santiago Bernabéu

Após longa novela, equipe deve encarar o Boca Juniors neste domingo pelo jogo de volta da final da Libertadores

Estadão Conteúdo

08 Dezembro 2018 | 19h42

Na véspera de protagonizar a final da Copa Libertadores contra seu arquirrival Boca Juniors, o elenco do River Plate fez o reconhecimento do gramado do Santiago Bernabéu, estádio do Real Madrid que será palco da decisão da competição sul-americana neste domingo, às 17h30 (horário de Brasília).

Os jogadores do River fizeram o reconhecimento do gramado sem a presença da imprensa. Alguns, especialmente os mais jovens, até se impressionaram com o estádio histórico e tiraram fotos para registrar o momento. Outros tomaram chimarrão e se mostraram à vontade no gramado.

Depois da parada no Bernabéu, o elenco do time argentino realizou no centro de treinamento do Real Madrid a última atividade antes da partida. Marcelo Gallardo, segue fazendo mistério quanto à escalação que estará em campo em Madri e não concedeu coletiva neste sábado.

O treinador, por meio das redes sociais do River, se pronunciou com frases de motivação, prometendo que a equipe fará de tudo para vencer a Libertadores pela quinta vez em sua história. "Vamos defender os torcedores da melhor maneira", "as pessoas acreditam" e "eles merecem tudo" foram as frases ditas por Gallardo e divulgadas pelo clube em suas redes sociais.

Assim como a torcida rival, os "hinchas" do River Plate também fizeram festa em apoio aos comandados de Gallardo. Cerca de 500 torcedores se reuniram em Puerto del Sol, um dos principais pontos do centro de Madri, para o tradicional "bandeirazo", como é conhecida a festa dos torcedores argentinos.

As equipes empataram em 2 a 2 na primeira partida da decisão, disputada no estádio de La Bombonera. Portanto, quem vencer o duelo na capital espanhola será campeão. Um novo empate leva a decisão para a prorrogação e, se continuar a igualdade, aos pênaltis.

Há duas semanas, o segundo confronto, marcado para o Monumental de Nuñez, não foi disputado por causa de incidentes de violência. Jogadores do Boca Juniors ficaram feridos horas antes do confronto, marcado para 24 de novembro, quando os torcedores do River Plate atacaram o ônibus da equipe na chegada ao estádio.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.