JF Diorio/Estadão
JF Diorio/Estadão

Jogadores do Santos admitem vacilo, mas celebram vaga na semifinal

Edu Dracena cobra companheiros pelos gols desperdiçados no segundo tempo: só Neymar perdeu dois

Agência Estado

27 de abril de 2013 | 19h21

SANTOS - O Santos conquistou neste sábado a vaga nas semifinais do Campeonato Paulista, mas os vacilos da equipe durante a partida contra o Palmeiras não foram esquecidos pelos jogadores. No segundo tempo, quando o time da Vila Belmiro vencia por 1 a 0, foram muitas chances desperdiçadas, principalmente por Neymar, que parou no goleiro Bruno. O empate palmeirense saiu no fim e a classificação só veio na disputa de pênaltis.

"No mata-mata, não pode errar", declarou o zagueiro Edu Dracena. "No segundo tempo, a gente teve muitas chances e podia matar o jogo. Esse foi o problema. Eles chegaram uma vez e fizeram o gol. Mas o time está de parabéns, porque fez um belo jogo" concordou o meia Montillo.

A classificação só foi conquistada graças ao goleiro Rafael, que defendeu dois pênaltis (cobrados por Kleber e Leandro) na disputa. Ele afirmou que o bom desempenho foi fruto de muito treino, mas pediu para não ser chamado de herói mesmo sendo decisivo para a sequência do Santos na competição.

"A gente tenta treinar. É difícil o pênalti, mas nossa equipe treina muito. Graças a Deus deu certo. A nossa equipe não merecia ter perdido o jogo. Nossa equipe se doou muito", disse o goleiro, que garantiu não ter analisado os batedores do adversário antes da partida. "Sinceramente, não estudei os batedores do Palmeiras."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.